O maior défice do País não é financeiro, nem é democrático, talvez seja neuronal, mas é concerteza de senso comum
Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007
Os verdadeiros números do referendo

Estes são os verdadeiros resultados do referendo (fontes: população (Governo); votações (Comissão Nacional de Eleições):

Habitantes

10.536.000

100,00%

Recenseados

8.832.628

79,56%

Votantes

3.851.613

36,55%

Abstenções

4.981.015

47,29%

Brancos

48.185

0,45%

Nulos

26.297

0,24%

Sim

2.238.053

21,24%

Não

1.539.078

14,60%

Abstiveram-se 47,29% dos dos portugueses

Votaram SIM 21,24% dos portugueses

Votaram NÃO 14,60% dos portugueses

Com estas votações, penso que o Presidente da República tem de ter coragem política para exercer o veto político sobre a lei resultar deste referendo, de modo a que tenha de ser aprovada por 2/3 doa deputados.

O voto de 2 milhões duzentos e tal mil portugueses (21,24%) não é suficiente para uma lei tão radical.

Gostava de saber a vossa opinião   



publicado por commonsense às 00:02
link do post | comentar | favorito
|

20 comentários:
De Dona Redenda a 18 de Fevereiro de 2007 às 20:10
Só para experimentar


De Dona Redonda a 19 de Fevereiro de 2007 às 12:52
Experimenta fazer as mesmas contas com o referendo anterior. As percentagens, do Sim e do Não, ainda serão menores.

E ninguém, nessa altura, exigiu o veto do então Presidente da República ...

ps. eu sou das que contribuiram para os 14,60 % dos portugueses que votaram NÃO-


De commonsense a 19 de Fevereiro de 2007 às 17:06
Acredito que sim, mas desta vez o que se vai por em lei é muito mais grave. O que acabou por sair da outra vez foi descriminalização de aborto com justa causa, agora foi a liberalização do aborto sem justa causa e por conveniência. Além disso, o actual Presidente foi eleito por mim (até fiz parte da sua Comissão de Honra), o que não sucedeu com o outro, pelo que me sinto com legitimidade para lhe lembrar que para lei com a gravidade que esta tem, é necessário mais do que uma maioria simplesmente formal, é precisa uma maioria sociológica ou, pelo menos, algo que se aproxime da maioria dos portugueses. Uma maioria de pouco mais de 21% não me parece suficiente para uma brutalidade destas. Não tenho muita esperança, mas vou mandar um mail para a Presidência da República a pedir-lhe que faça as contas. Se houvesse mais pessoas a fazê-lo, talvez tivesse algum efeito. O que é que acha?


De Dona Redonda a 21 de Fevereiro de 2007 às 18:14
Acho que é uma boa ideia. Posso aproveitar uma parte do teu texto ?

E que tal, por uma petição a correr na Net ?


De commonsense a 21 de Fevereiro de 2007 às 18:26
Podes aproveitar tudo menos as gralhas. Esta fazer contactos para esse fim. Mas depois não seu como é que te hei-de contactar.


De Dona Redonda a 26 de Fevereiro de 2007 às 17:50
Podes sempre contactar-me aqui.


De commonsense a 25 de Fevereiro de 2007 às 09:54
Dá-me notícias. Fizeste alguma coisa enm relação a essa petição ? Queres participar num movimente que está a ser organizado nesse sentido ?
Diz qualquer coisa


De fanicos a 25 de Fevereiro de 2007 às 16:04
Estou com certeza disposta a participar nesse movimento. Mas uma peticão na Net, francamente, não sei como se faz ...

Vai-me nando notícias !


De touaqui42 a 24 de Fevereiro de 2007 às 22:30
Ninguém terá dúvidas que este TAL REFERENDO teve a sua oportunidade para os chamádos OPORTUNISTAS.
E nunguém terá dúvidas que a ASSEMBLEIA faria um MELHOR PAPEL se apresentásse uma SAIDA AIROSA .
E temos o GOVERNO que devido á razão da NATUREZA se ter zangádo com a falta de senso dos chamádos burocráticos, a fazer obras de improviso com as tais DESPESAS de OCASIÃO nos milhares de euros.
Quando se sabe que essas mesmas obras já deviam estar feitas á que anos.
Hoje um MA vem dizer que a areia é o suficiente para parar um MAR REVOLTO, quando se sabe que nem os CALHAUS páram MAR REVOLTO.
E continuamos a ter um MINISTRO SAUDE com falta de COCO , que quer levar a sua avante , apesar do POVO estar a chamar-lhe IMCOMPETENTE em todas as linhas.
Agora vem com um ACORDO com 6 CONCELHOS para adormecer os que dizem que o MS não percebe patavina do assunto.
Ainda hoje estive em MAFRA na SAP e DEUS me livre , os que estão sãos e teem que acompanhar os doentes ficam doentes de certeza , é só tosses e espirros de todo o lado, que nos arrependemos de entrar numa SALA DE ESPERA .
O PR que faça lá o seu juizo sobre o referendo , mas acharia no melhor DISSOLVER a ASSEMBLEIA e respectivo GOVERNO.


De commonsense a 25 de Fevereiro de 2007 às 09:52
E que tal um REFERENDO sobre a IIG - interrupção imediata do governo?


De Dona Redenda a 25 de Fevereiro de 2007 às 16:05
E para substituir por qual ?


De commonsense a 25 de Fevereiro de 2007 às 16:30
Boa pergunta.


De portuguesinha a 26 de Março de 2007 às 11:59
Boa ideia! Por mim era JÁ! Aí eu votava sim!


De padeiradealjubarrota a 25 de Fevereiro de 2007 às 23:41
Gostei dessa a I.I.G!!!


De Dona Redonda a 28 de Fevereiro de 2007 às 18:25
NOMES

Vem hoje no Publico: Deputados do PSD que votaram SIM ao Aborto, sentem-se defraudados. Isso porque acharam que a questão do Aborto era apartidária ! Coitadinhos...
Um deles, de apelido Relvas diz que não serve para “cereja em cima do bolo”! Pois não: relva e cerejas não coisas muito diferentes. Relva é uma erva, daquelas que os quadrúpedes muito apreciam para pastar. E foi isso que lhe aconteceu: foi “pastado”.
Outro deputado do PSD que foi “pastado” também, dá pelo nome de Campos. Está certo: as ervas crescem nos campos ... E este Campos queixa-se de ter sido levado ao colo “até meio do jogo”e, de seguida abandonado. Pois, é o que acontece a campos não cultivados, que apenas servem para pastagem.
Outra deputada do mesmo partido que, segundo o jornal, terá coordenado “a intervenção dos sociais democratas que fizeram campanha pelo “sim””, chama-se Manso (por coerência gramatical, e devido à sua “condição feminina” devera antes, chamar-se “Mansa”.
São assim, os deputados de um Partido, em que tenho votado, mas com o qual, sem perceber bem porquê, nunca consegui ter especial simpatia.
Agora começo a entender: erva mansa dos campos, é boa para tisanas, essa beberagem hoje muito na moda, e à qual eu prefiro, de longe, o chá preto ou o café.

Já do lado do PS temos outras duas “enganadas”: uma é Carneiro, e a outra Venda. Ovelhinhas de olhos vendados, que dizem querer continuar a participar activamente na “humanização da nova lei”.
Pobres bichinhos ! “Humanizar” uma lei que permite eliminar ser “humanos”, é obra !

Só agora reparei: o chefe da bancada do PSD chama-se Marques Guedes. Uma mistura entre Marques Mendes e Nobre Guedes.

Coincidências ? Ts, ts, ...

A admiram-se que alguém, com um nome de Filósofo, lhes tenha comido as papas na cabeça ?


De commonsense a 3 de Março de 2007 às 22:28
O PSD é assim: tem do melhor e do pior. Mas há uns que são maus de mais para ser verdade. Se o aborto tivesse sido liberalizado há mais tempo, talvez não tivessemos de os aturar.Dizer que forma enganados, depois de tanta discussão, é por são mesmo burros. São os parvos saciais domocratras (PSD).


De Dona Redonda a 10 de Março de 2007 às 16:20
Afinal foram 21 os deputados do PSD que votaram a favor da lei do aborto. Entre eles, aqueles que se andaram a queixar de terem sido enganados.

Balha-nos a santinha da Ladêra !


De portuguesinha a 26 de Março de 2007 às 11:57
Então o (des)governo mais uma vez distorceu os dados... a seu favor, claro! Isto é uma vergonha...


De commonsense a 26 de Março de 2007 às 21:49
Depois de distorcer um licenciatura em engenharia...


De fanicos a 13 de Abril de 2007 às 15:22
A propórito de referendos:

http://fanicos.blogs.sapo.pt/


Comentar post

blogs SAPO
mais sobre mim
visitas
subscrever feeds
links
pesquisar
 
posts recentes

de volta para o Blogger

o bastonário

broken windows

inocência

o bastonário

o regular funcionamento d...

Sócrates tem mesmo de ser...

bloco central revisited

o bairro da bela vista

um só Deus para tanta gen...

isto é uma vergonha (8) a...

SAP - sociedades anónimas...

a Chrysler faliu

viragem de rumo na Islând...

o Diário de Notícias e o ...

europeias 4 - o debate na...

the fool on the hill

europeias 3

combustíveis, concorrênci...

Vincent van Gogh

cego, surdo e mudo

sem eira nem beira

europeias 2

nem às paredes confesso.....

isto é uma vergonha (7) a...

candura

a sida, o comportamento s...

o bastoneiro da desordem

isto é uma vergonha (6) o...

Jennifer Junniper (Donova...

a saga do provedor

pinho & lino

o relatório Larosière

é preciso não perceber na...

madoff

consciência da impunidade

Portugal novo

já não era sem tempo

ó patego olh'ó balão

a cimeira europeia

tu quoque

isto é uma vergonha (5) "...

lá e cá, a Máfia

anomia

supervizinha

isto é uma vergonha (4) V...

invasão dos bárbaros

accionistas masoquistas

yes we can!

isto é uma vergonha (3) F...

arquivos

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Agosto 2005

Junho 2005

Maio 2005

tags

aborto baby-killers

american soft power

baby killers

baby killers 4

berlusconi

burocracia

casa pia

crianças

crianças; casa pia

crise

cultura

dinheiro

economia

esperança; política; desporto

ética

europa

freeport

fumar

guerra

islão

justiça

kosovo

natal

negócios

nuclear

ota

país

paz

pinho&lino

política

ps

psd

religião

renditions

saúde

sida

sixties

sociedade

socretinos

tabaco

universidade

todas as tags

subscrever feeds