O maior défice do País não é financeiro, nem é democrático, talvez seja neuronal, mas é concerteza de senso comum
Sábado, 27 de Janeiro de 2007
Àqueles que não foram abortados ...

Àqueles que não foram abortados eu lanço o meu apelo:

não tratem os outros - os que ainda não nasceram - como ninguém vos tratou!



publicado por commonsense às 10:07
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De portuguesinha a 29 de Janeiro de 2007 às 15:26
Nem mais! Disseste tudo!


De touaqui42 a 31 de Janeiro de 2007 às 18:41
Mas é que os que não ABORTÀDOS são uns autenticos ABORTOS em querer dizer SIM ao fim da vida de uma futura criança.
Por mim direi ABSTENÇÃO.
Não farei o jogo dos SIM nem NÃO , já que para este REFERENDO se arranjou uns milhares de EUROS que bem faltam faria á SAUDE deste PORTUGAL, além claros , dos 10 MILHÕES de euros a gastar pelo REFERENDO.
Sou contra o ABORTO mas ABSTENÇÃO.


De adryka a 1 de Fevereiro de 2007 às 17:16
Sim á vida não á morte de inocentes . Eu voto não porque todos tem direito a nascer. Gritemos bem alto pelos que ainda n/ tem voz


De padeiradealjubarrota a 8 de Fevereiro de 2007 às 00:08
Já há 'abortos' que cheguem... no nosso país!


De commonsense a 8 de Fevereiro de 2007 às 19:55
Alguns desses bem podiam ser abortados... retroactivamente


De Rona Redonda a 28 de Fevereiro de 2007 às 16:28
Aqui está outro que deveria ter sido abortado.

Penso que és advogado. Que pensas disto ?

"Hugo Marçal, acusado de abuso sexual no processo de pedofilia da Casa Pia, poderá ser admitido no curso de formação de magistrados. De acordo com a edição online do semanário "Sol", o nome do advogado de 46 anos vem publicado no Diário da República, entre centenas de candidatos a frequentar a escola que forma os juízes portugueses. No entanto, ao contrário dos outros, Hugo Marçal não vai prestar provas.

Pelo facto de ser doutor em Direito - grau académico que terá obtido em Espanha - está por lei «isento da fase escrita e oral» e tem ainda «preferência sobre os restantes candidatos ». Ou seja, o advogado de Elvas está na prática à beira de ser seleccionado para o curso do Centro de Estudos Judiciários (CEJ), que formará a próxima geração de magistrados.

Se concluir o curso com aproveitamento e iniciar uma carreira nos tribunais – primeiro como auditor de justiça, depois como juiz de direito – Marçal terá também o privilégio de não ser julgado num tribunal de primeira instância.

Assim, se o julgamento do processo Casa Pia ainda subsistir, haverá que proceder à separação de processos, e o caso do advogado de Elvas será tratado por juízes desembargadores, no tribunal da Relação.

Advogado em Elvas, Hugo Marçal, de 46 anos, é suspeito do abuso reiterado de um ex-aluno da Casa Pia e de ser cúmplice no esquema de prostituição alegadamente montado por Carlos Silvino.

A acusação relaciona-o com os encontros numa casa de Elvas onde menores da Casa Pia mantinham relações sexuais com clientes angariados por Silvino, o ex-motorista da Casa Pia e principal arguido do processo.

São ainda acusados neste processo Carlos Cruz, o ex-provedor-adjunto da Casa Pia, Manuel Abrantes, e o médico Ferreira Diniz, entre outros.

O Ministério Público pretende que Hugo Marçal seja condenado por 36 crimes: 22 de lenocínio e 14 de abusos sexuais de menores (respeitantes a um único menor). "


Comentar post

blogs SAPO
mais sobre mim
visitas
subscrever feeds
links
pesquisar
 
posts recentes

de volta para o Blogger

o bastonário

broken windows

inocência

o bastonário

o regular funcionamento d...

Sócrates tem mesmo de ser...

bloco central revisited

o bairro da bela vista

um só Deus para tanta gen...

isto é uma vergonha (8) a...

SAP - sociedades anónimas...

a Chrysler faliu

viragem de rumo na Islând...

o Diário de Notícias e o ...

europeias 4 - o debate na...

the fool on the hill

europeias 3

combustíveis, concorrênci...

Vincent van Gogh

cego, surdo e mudo

sem eira nem beira

europeias 2

nem às paredes confesso.....

isto é uma vergonha (7) a...

candura

a sida, o comportamento s...

o bastoneiro da desordem

isto é uma vergonha (6) o...

Jennifer Junniper (Donova...

a saga do provedor

pinho & lino

o relatório Larosière

é preciso não perceber na...

madoff

consciência da impunidade

Portugal novo

já não era sem tempo

ó patego olh'ó balão

a cimeira europeia

tu quoque

isto é uma vergonha (5) "...

lá e cá, a Máfia

anomia

supervizinha

isto é uma vergonha (4) V...

invasão dos bárbaros

accionistas masoquistas

yes we can!

isto é uma vergonha (3) F...

arquivos

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Agosto 2005

Junho 2005

Maio 2005

tags

aborto baby-killers

american soft power

baby killers

baby killers 4

berlusconi

burocracia

casa pia

crianças

crianças; casa pia

crise

cultura

dinheiro

economia

esperança; política; desporto

ética

europa

freeport

fumar

guerra

islão

justiça

kosovo

natal

negócios

nuclear

ota

país

paz

pinho&lino

política

ps

psd

religião

renditions

saúde

sida

sixties

sociedade

socretinos

tabaco

universidade

todas as tags

subscrever feeds