O maior défice do País não é financeiro, nem é democrático, talvez seja neuronal, mas é concerteza de senso comum
Quarta-feira, 26 de Abril de 2006
um compromisso cívico

Para acabar com o arcaismo social e cultural, com o mau viver resignado sem qualidade nem ambição, com um Portugal a duas velocidades, não é moralmente legítimo pedir mais sacrifícios a quem viveu uma vida inteira de privações. É necessário um compromisso cívico de todos.

O Presidente disse o que os Portugueses sentem e o que jornalistas não esperavam.


tags:

publicado por commonsense às 21:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 22 de Abril de 2006
Vis

A contra-informação é aviltante para todos os que são ali caricaturados. É verdade que a caricatura foi sempre e continuará a ser um meio legítimo de crítica política. E a contra-informação é isso mesmo.

Os portugueses adoram a contra-informação. Divertem-se com ela. Mas este divertimento têm um contra: torna ainda mais vis os políticos cá da terra. Ninguém - ou quase ninguém - minimamente respeitável, e com respeito por si próprio, está disposto a ser aviltado daquela maneira na televisão.

Se a contra-informação pretende combater a falta de qualidade dos políticos, acaba por obter um efeito perverso: afasta da vida política as pessoas que têm dignidade e mantém nela aqueles que não se importam de ser aviltados.

Um povo que gosta de aviltar os seus políticos está condenado a ter políticos vis.


tags:

publicado por commonsense às 15:51
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 15 de Abril de 2006
o trigo e o joio ... e o lixo

O país está escandalizado, e bem, com o desparecimento dos deputados que deixaram o parlamento sem quorum. Mas houve alguns que ficaram: por isso, é preciso distinguir entre o trigo (os que ficaram), o joio (os que se foram embora) e o lixo (aqueles que assinaram a folha de presenças e saíram).

O parlamanto tem uma comissão de ética. Os portugueses têm o direito de exigir desta comissão que abra um inquérito e publique no site do parlamento os nomes dos deputados que se distribuem por aquelas três categorias. Não vale a pena publicar as justificações, para que não percamos ainda mais a consideração que (a cada vez menos) temos por eles.

Em Portugal nunca se separa o trigo do joio - e muito menos do lixo. É urgente começar.


tags:

publicado por commonsense às 16:16
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Quarta-feira, 12 de Abril de 2006
Mas ainda há outros para sair
Finalmente. Berlusconi perdeu as eleições, apesar da máquina fantástica de propaganda e de controlo dos media. Falhou a regra neo-con segundo a qual o controlo da comunicação social é suficiente para eleger um candidato 'carismático'. A Itália vai ter dificuldades para desmantelar o network, mas vai conseguir. A Europa ganha com menos um soldadinho do american soft power no poder. Mas ainda há outros para sair.


publicado por commonsense às 10:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sexta-feira, 7 de Abril de 2006
Smoke got in his brain

Fumar. Fumar o quê? Tabaco ou o quê? É cada vez mais proibido fumar tabaco... é cada vez mais permitido fumar o quê... Fumar faz mal? Pois faz. Afecta a saúde pública? Talvez. Mas não há mais coisas que fazem mal individual e geral?Jogar também faz mal. Faz mal individualmente a quem joga, porque empobrece, e à sociedade, porque cria problemas sociais. Vão ser fechados os casinos? O fast food também faz mal. Vão ser fechados os MacDonalds, Pizza Huts, Burger Kings? Há fumos e fumos. O fumo do tabaco perturba a lucidez do ministro. Smoke got in his brain. Vai haver células clandestinas de fumadores - o smoking underground. Vai haver prisões à noite, delações no escuro, cães treinados em farejar cinzeiros. A war on smoke vai ser perdida: vai-se passar a fumar nas casas de banho, atrás das árvores, debaixo das camas, em 'casas de passa'. Que mania esta de decretar a virtude!


tags: ,

publicado por commonsense às 23:42
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Something must be rotten

Aprova-se uma lei que permite o controlo político da acusação criminal, interpõe-se a presidência do conselho entre a interpol/europol e a judiciária, substitui-se o director nacional da polícia judiciária por uma pessoa de confiança política. Isto quando estão em investigação os casos apito dourado, felgueiras, oeiras, valentim, portucale, submarinos, freeport, e ainda alguns de pedofilia. É impossível não desconfiar.


tags:

publicado por commonsense às 17:29
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 6 de Abril de 2006
O mistério impenetrável da reforma administrativa

Foi com pompa, circunstância e muita publicidade (propaganda?) que foi introduzida por todo o lado a reforma da administração pública. Porém, à quantidade não corresponde a qualidade da informação. Sabe-que vão ser (ainda não foram) extintos inúmeros institutos, serviços e organizações do Estado, mas não se percebe se se trata tão só de reorganização ou rearranjo.

Exemplificando: são extintos os serviços A e B, e é constituído, em sua vez, o serviço AB. Mas não se sabe se este novo serviço AB mantém as funções, as instalações, os dirigentes e o pessoal dos defuntos serviços A e B. Se assim for, não terá servido para nada, a não ser para aumentar a entropia.

Exemplificando ainda: ninguém diz se esta reforma vai implicar uma redução dos efectivos da função pública. Daí, de duas uma: ou se projectou a reforma sem pensar nisso e sem calcular isso, e os refomadores são incompetentes; ou se pensou, se sabe e se omite, e os reformadores estão a mentir.

O mistério da reforma é como o mistério da esfinge: é impenetrável.



publicado por commonsense às 20:10
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 2 de Abril de 2006
João Paulo II
Morreu há um ano. Não será esquecido. Mostrou que a santidade é possível, como a santidade é possível, num mundo como o de hoje e com as pessoas que cá estão. É preciso pensar - repensar - no que disse e no que fez.

tags:

publicado por commonsense às 20:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

blogs SAPO
mais sobre mim
visitas
subscrever feeds
links
pesquisar
 
posts recentes

de volta para o Blogger

o bastonário

broken windows

inocência

o bastonário

o regular funcionamento d...

Sócrates tem mesmo de ser...

bloco central revisited

o bairro da bela vista

um só Deus para tanta gen...

isto é uma vergonha (8) a...

SAP - sociedades anónimas...

a Chrysler faliu

viragem de rumo na Islând...

o Diário de Notícias e o ...

europeias 4 - o debate na...

the fool on the hill

europeias 3

combustíveis, concorrênci...

Vincent van Gogh

cego, surdo e mudo

sem eira nem beira

europeias 2

nem às paredes confesso.....

isto é uma vergonha (7) a...

candura

a sida, o comportamento s...

o bastoneiro da desordem

isto é uma vergonha (6) o...

Jennifer Junniper (Donova...

a saga do provedor

pinho & lino

o relatório Larosière

é preciso não perceber na...

madoff

consciência da impunidade

Portugal novo

já não era sem tempo

ó patego olh'ó balão

a cimeira europeia

tu quoque

isto é uma vergonha (5) "...

lá e cá, a Máfia

anomia

supervizinha

isto é uma vergonha (4) V...

invasão dos bárbaros

accionistas masoquistas

yes we can!

isto é uma vergonha (3) F...

arquivos

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Agosto 2005

Junho 2005

Maio 2005

tags

aborto baby-killers

american soft power

baby killers

baby killers 4

berlusconi

burocracia

casa pia

crianças

crianças; casa pia

crise

cultura

dinheiro

economia

esperança; política; desporto

ética

europa

freeport

fumar

guerra

islão

justiça

kosovo

natal

negócios

nuclear

ota

país

paz

pinho&lino

política

ps

psd

religião

renditions

saúde

sida

sixties

sociedade

socretinos

tabaco

universidade

todas as tags

subscrever feeds